Em 20 de junho de 2018

O sonho de morar próximo à praia finalmente será realizado pelo gaúcho Rafael Zambelli. Formado em Administração de Empresas e sócio da RZ2, empresa de tecnologia que cria softwares personalizados, ele viu sua empresa crescer rapidamente nos últimos cinco anos, assim como o número de funcionários. Nesse ritmo, viu a necessidade de uma estrutura especializada, que atendesse às características de sua empresa e a importância de se conectar a um ambiente mais propício às atividades do seu negócio. Foi quando decidiu que traria a RZ2 para Florianópolis.

“Na minha visão, Florianópolis tem se sobressaído em relação a Porto Alegre e a outras cidades brasileiras. Por ser mais cosmopolita, por possuir uma qualidade de vida melhor e por ter recebido incentivos mais significativos do governo no que diz respeito à tecnologia, tudo isso ajuda na atração de profissionais qualificados. Este contexto acaba gerando um ecossistema empreendedor mais interessante do que o que temos em outras regiões”, justifica Zambelli.

Segundo o empresário, todos os funcionários foram receptivos à mudança. A metade deles irá se instalar na cidade e os que não conseguiram vir não descartam a possibilidade da transferência em um futuro próximo. O motivo para tamanha adesão é salutar: fora as belezas naturais e a proximidade com as praias, a capital continua sendo destaque no ranking de qualidade de vida. Para a RZ2, a lista é ainda maior: a capital é considerada, segundo a Endeavor, a segunda melhor cidade para empreender, a terceira melhor em acesso a capital (tem a maior proporção relativa de investimentos em venture capital), a terceira em inovação e a primeira em capital humano.

No que se refere a empresas de tecnologia, Florianópolis é a maior responsável pelo faturamento do setor em Santa Catarina com mais de 900 empresas que faturam R$4,3 bilhões, conforme o último levantamento do Acate Tech Report (2015). O cenário é ainda mais acentuado pela mão de obra especializada, pelos investimentos e cultura de incentivo ao setor existente na capital, que são fomentados por agentes locais como o MIDI Tecnológico da Associação Catarinense de Tecnologia (ACATE), a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o SEBRAE/SC, o SENAI e incubadoras, entre outros.

Importância da escolha de uma infraestrutura especializada – A RZ2 vai se instalar na SC-401, no Corporate Park, local considerado extremamente estratégico para a empresa, por estar situado na chamada “Rota da Inovação”, com fácil acesso ao Centro e às praias do Norte da Ilha. A infraestrutura do centro empresarial foi o segundo ponto forte para a empresa ter escolhido Florianópolis para se fixar.

“O norte da Ilha é o que está mais desenvolvido, fora isso, a infraestrutura do local tem tudo a ver com o DNA das empresas de tecnologia, com segurança e paisagismo que nos fazem pensar que estamos em um parque. O histórico de várias empresas de tecnologia que estão aqui ou que já estiveram nos dá a segurança de que é o local certo “, afirma.

Segundo Felipe Didoné, diretor do Corporate Park, ao se instalar em Florianópolis, as empresas de tecnologia precisam visualizar o futuro, ou seja, o que elas querem a médio e longo prazo. “O sucesso do empreendimento se deve a sua localização estratégica, além de sua infraestrutura moderna, ampla, modulável e um espaço externo humanizado que contribui para o interesse e a permanência das empresas no local”, explica.

Segundo o gestor, uma forte característica das empresas de tecnologia é o rápido crescimento, o que acaba demandando mudanças de local de uma hora para outra. “A troca de sede ou a abertura de filiais pode ser um movimento estratégico para uma empresa, mas muitas vezes reflete mais uma necessidade que acaba gerando custos e todos os desafios relacionados à adaptação dos colaboradores e dos clientes ao novo espaço”, destaca Didoné.

More em Florianópolis: http://uniquemca.com.

Publicado originalmente em: https://exame.abril.com.br/negocios/dino/cenario-aquecido-e-infraestrutura-especializada-atraem-empresas-de-tecnologia-para-florianopolis/

DÊ SUA OPINIÃO